Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Você deve se tornar num Freelancer?

por superdicas, em 04.10.14

Descubra vários pontos positivos e negativos de se tornar num freelancer em comparação com uma carreira profissional estável. Será que vale a pena efetuar esta mudança radical na sua carreira profissional?

 

No papel, o estilo de vida de um freelancer é perfeito. Você tem liberdade total - da localização do escritório e das horas de trabalho, clientes e projetos. Não existem patrões ou restrições nos feriados, e tomar conta das crianças não é mais um problema. Contudo, a realidade do freelancing é completamente diferente do que você pensa. Para algumas pessoas, demasiada liberdade pode se tornar num problema - freelancing requer um grande número de disciplina e regime. Existe um grande número de fatores que você deve considerar antes de deixar o seu emprego das 9 às 17, do ponto de vista financeiro e de segurança.

 

Aqui ficam algumas das coisas que deve ter em conta antes de decidir dar uma volta de 360 graus na sua vida profissional:

 

  • Balanço Vida-Trabalho - Muitos trabalhadores que têm uma carreira profissional das 9 às 5 sabem encontrar o balanço perfeito entre a vida e o trabalho. No entanto, para os freelancers, a porta do escritório nunca fecha realmente. A linha entre o trabalho e a vida torna-se desfocada, particularmente se você escolhe trabalhar desde casa. Os workaholics podem ficar a saber que é difícil se desconetarem dos seus projetos e aproveitarem os fins de semana ou as noites. Por outro lado, a falta de motivação pode levar-lhe ao desastre.
  • Aprender novas habilidades - Os freelancers tipicamente têm uma ou duas áreas em que são uns experts - como o design gráfico e escrita - que usam para os seus clientes. Contudo, o freelancing também envolve outras áreas escondidas, muitas delas não são familiares. Os freelancers têm que saber como lidar com as suas finanças, criar orçamentos reais, enviar faturas e preencher a declaração dos impostos. Contudo, também são uns gurus em outras áreas, como o marketing, publicidade, gestão de projetos e negociação com clientes.
  • Perda da proteção - Embora seja restritivo em termos de horas e feriados, uma posição com um salário fixo oferece um certo nível de segurança. Sem um salário fixo, os freelancers muitas vezes são obrigados a lidar com problemas de dinheiro e fluxo de caixa sozinhos. Existem associações que podem lhe ajudar nestes casos mas, se você não é bom ou não tem clientes que justifiquem a sua alternativa, mais cedo ou mais tarde vai ter que voltar ao emprego das 9 às 5.
  • O fluxo de caixa - O fluxo de caixa é um dos problemas mais importantes para os freelancers, particularmente nos primeiros tempos. O trabalho regular nunca pode ser garantido, por isso você precisa de construir um "pé de meia" para os períodos em que tem menos trabalho. Idealmente, você deve ser capaz de cobrir o pagamento da sua renda e conseguir viver durante seis meses - embora isto seja impossível para muitas pessoas.
  • Solidão - As políticas do escritório podem ser exaustantes e muitas pessoas querem um lugar calmo para trabalhar. Contudo, para a maior parte das pessoas introvertidas o estilo de vida de um freelancer pode ser demasiado calmo. A menos que tenha familiares por casa, você pode ficar sozinho em casa durante 10 horas por dia, pelo menos. Se você estiver com dificuldades neste ponto, a alternativa passa por usar os espaços de trabalho em conjunto em escritórios alugados.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:39



Pesquisa

Pesquisar no Blog