Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Erros Comuns no LinkedIn

por superdicas, em 15.05.13
LinkedIn

A cada dia que passa o LinkedIn está a ganhar cada vez mais importância no mundo de recursos humanos e também no desenvolvimento da sua carreira profissional. Mas não basta só aceder ao site linkedin.com e criar o seu perfil, que já vai logo ter sucesso. Você precisa de investir parte do seu tempo a otimizar o perfil, de forma a obter as vantagens que existem de ter um perfil online na rede social de empregos mais popular do mundo. Além de ser necessário que você invista tempo no seu perfil a adicionar conteúdo importante, como a sua experiência no mercado laboral, as suas habilitações, conhecimentos, resumo da sua carreira profissional, obter recomendações de antigos e atuais patrões ou professores. Mas isso não basta, para beneficiar do sucesso desta rede social também é necessário saber quais são os erros que deve evitar na hora de criar um perfil. Continue lendo para descobrir quais os erros mais comuns e como evitar para que o seu perfil não seja apenas uma página incompleta que não gera propostas de trabalho.

 

  1. Perfil incompleto - Segundo os próprios administradores do site, os perfis completos aparecem mais nas pesquisas, recebem muito mais visualizações e geram mais interesse, do que aqueles com bastante informação em falta. Comprometa-se consigo mesmo a ter o perfil completo ainda esta semana. E lembre-se, o LinkedIn faz mudanças periódicas para medir o quão completo o seu perfil está, por isso faça da sua rotina, verificar o seu perfil à procura de informação desatualizada ou em falta.
  2. Sem foto ou com uma foto inapropriada - O LinkedIn é uma rede social profissional, e por isso mesmo, a sua foto deve refletir a sua indústria em geral e o seu profissionalismo. Se você é um advogado, então está numa profissão mais conservativa, e por essa razão a sua foto de negócios casual é melhor que uma foto casual. E existem certos limites em termos de casual. Não existe lugar a decotes, ou uma foto de uma festa num barco, ou vestido como se fosse sair à noite. Arranje uma foto recente que seja a sua imagem, e que faça com que potenciais empregadores, recrutadores, e líderes queiram recrutar-lhe.
  3. Ligar-se ao seu empregador atual - Quer você esteja a utilizar o endereço de email do trabalho ou a usar um título como este "Analista Interno na Empresa De Advogados X" usar o nome do seu empregador pode ser um erro. O seu perfil deve ser uma forma de atrair oportunidades para si, e não de reforçar que você é apenas um instrumento para o empregador. Concentre-se nos seus feitos, no que você oferece, o que você é, e como os seus clientes e empregadores podem beneficiar.
  4. Mentir ou ocultar informação - Não é preciso dizer muito sobre isto, basta que você saiba que o seu perfil LinkedIn não deve ser usado para colocar mentiras ou enganar as pessoas quanto a informação oculta. Mentir ou ocultar informação pode trazer-lhe vantagens a curto prazo gerando interesse no seu perfil, mas essas mentiras mais tarde poderão colocar-lhe em problemas caso sejam descobertas. Por isso, a única questão que fazemos é, que tipo de danos você quer causar na sua carreira profissional? Vá em frente, e coloque apenas informação verdadeira no seu perfil. A maior parte dos empregadores, antes de lhe recrutar, quase de certeza que vai verificar todas as informações colocadas no seu perfil, por isso, não perca tempo com mentiras.
  5. Falta de conexões - Esta rede social além de ser uma forma de criar o seu próprio perfil profissional, também é uma forma de fazer networking com outras pessoas. Por essa razão, apenas funciona se você tentar conhecer novos profissionais dentro e fora da sua área. Você precisa de expandir a sua rede em até 150 pessoas e talvez ainda mais, para incluir possíveis mentores, recrutadores experientes, profissionais médios e seniores que tomam decisões e podem influenciar no processo de recrutamento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:34



Pesquisa

Pesquisar no Blog